terça-feira, novembro 01, 2005

Timburi e braquiária

Essa foto é didática: mostra com perfeição a diferença entre o capim sombreado pela árvore e o capim ao redor, livre da influência da árvore, no caso, um timburi.


Diz-se que a árvore prejudica o capim. E, por conta disso, o que mais vemos por esse país são pastos sem árvores, sem sombras, o gado sofrendo sem proteção embaixo do sol brutal dos trópicos. Não sendo vítimas apenas do sol, mas também das radiações, a mais perniciosa delas a radiação ultravioleta.

Se a sombra faz bem ao gado, é benéfica, também, para o capim. Nesse caso, particularmente, sem a menor dúvida. Segundo um amigo, parece haver uma constatação que o capim sombreado consome menos Nitrogênio em suas atividades básicas de respiração, transpiração, etc. Gastando menos na manutenção, o capim pode aproveitar muito melhor o N presente no solo para o crescimento. O que podemos ver nessa foto.

Sinceramente, porém, a meu ver o que pesa nesse ponto é o fato do timburi ser uma planta da família das Leguminosas, a mesma a que pertencem o feijão e a soja, e centenas de outras espécies dos mais diferentes portes. Essas plantas têm uma preciosa característica: em suas raízes, vivem em simbiose bactérias do gênero Rhyzobium. Essas bactérias têm a capacidade de extrair o nitrogênio do ar e, depois de usa-lo em seus processo orgânicos, deixam-no numa forma assimilável pelas plantas. Ou seja, elas adubam o solo com o elemento usado em maior quantidade pelas plantas, pois diretamente ligado ao crescimento e formação de proteínas. E é por isso, ou principalmente por isso, que o capim está tão bonito e mais desenvolvido embaixo do timburi do que ao redor.


.














Um comentário:

monica r. disse...

Emerson,dando uma voltinha por aqui,venha nos visitar!
A casa e´simples,mas quem entra gosta e aprecia a alegria notoria.Nao tem qto de hospede,mas fechando a porta ,chao e´cama...
o convite esta´feito.O maridao apoiou!