terça-feira, novembro 01, 2005

Rola-bosta, um amigo precioso

O título é meio mandrake, mas é isso mesmo: o besouro rola-bosta é um grande amigo de todo criador de gado.

O nome rola-bosta vem do fato deles recortarem bolotas de bosta de vaca e rolarem-na até a entrada do buraco que cavaram e onde depositaram os ovos. Ao empurrar a bolota de esterco (bosta demais cansa, né?), eles chegam a ficar em pé. Como a bolota é quase sempre maior que eles mesmos, e muito mais pesada, é algo como se nós empurrássemos um elefante.

Há várias espécies de rola-bosta. A mais comum é esse bicharoco com pouco mais de um centímetro de comprimento, preto e brilhante. Há espécies menores, também. Recentemente, a Embrapa importou uma espécie africana, maior e mais produtiva nesses afazeres que a nossa. Isso se deve ao fato, provavelmente, da África ser um continente com grande quantidade de grandes herbívoros: elefantes, rinocerontes, girafas, bois e búfalos. Essa abundância, com certeza, propiciou a evolução de mais besouros especializados, tendo como alimento as fezes dessas espécies. Já por aqui, a Terra de Vera Cruz é pobre em grandes animais, exceto os da super-família Politicus. Ops, isso é outra coisa. Nossa terrinha é pobre em animais de grande porte e, portanto, digamos que o estoque de bosta na natureza nunca tenha sido tão grande como na África. Por esse simples motivo não temos grandes especialistas na rolagem, ingestão e transformação de fezes de herbívoros, e não porque nossos besouros não queiram nada com o batente, ou que sejam malandros, e coisa e tal.

Tá, e daí? Daí que a maior e pior praga do gado hoje é a mosca-dos-chifres, um ser terrível, tenebroso. E essa maledeta mosca só deposita seus ovos em bosta de vaca. Em nenhum outro tipo de fezes. Assim como ela, outras moscas também fazem sua postura nas fezes e elas contêm ovos de vermes diversos que infestam os bovinos. Ao enterrar essas fezes, e delas se alimentar, o rola-bosta está destruindo ovos e larvas desses inimigos dos bovinos. Suas larvas, por sinal, não só comem o esterco, como também ovos e mesmo larvas que se encontrem neles.

O rola-bosta, portanto, é um fator de equilíbrio e auxiliar no controle de moscas e vermes.

Não bastasse tudo isso, seus túneis arejam o solo e, levando esterco para baixo, melhoram a fertilidade da terra em uma camada inferior.

É isso. E viva os rola-bosta do Brasil
!

.

2 comentários:

ribondi disse...

É isso aí, Emerson.
Sempre tive uma grande simpatia por esses rola-bostas. E já viu quando eles estão em plena atividade? Aquilo dá um trabalho danado, eles rolam e vão junto, por cima, por baixo, até o ninho.
E, sim, gostam de bosta de elefante também.

Feio disse...

Emerson, eu vi e caguei varias vezes para o sr. rola bosta ter este trabalho de levar para sua toca.
Para facilitar, eu cortei varias veses minha bosta para ajudar no transportar. Destes pequenos insetos e sou fã e admirador, quer dizer, de todos os insetos.
Se você quizer comunicar-se comigo,escreva para: ragf54@yahoo.com.br
E muito obrigado em saber que você também é fã, que você comunga com minha admiração.
Que Deus salve nossos insetos!!!!!!!!!