sexta-feira, novembro 04, 2005

Redução no número de homicídios em SP

Essa matéria foi transcrita do jornal "O Estado de S. Paulo" de 25/10/2005.



"METRÓPOLE
O ESTADO DE S.PAULO
Terça-feira, 25 de Outubro de 2005

Homicídios não param de cair Governo paulista anuncia menor taxa dos últimos 20 anos na capital

Marcelo Godoy


A queda no número de homicídios de São Paulo bateu mais um recorde. O governador do Estado,
Geraldo Alckmin, anunciou ontem uma diminuição de 26,3% desse tipo de crime no Estado no 3º trimestre de 2005 (1.653 casos) em comparação com o ano passado (2.243).
Para se ter uma idéia da importância desses resultado basta analisar os dados da capital. Na cidade de São Paulo, a polícia contou 584 homicídios. A média mensal ficou em 194,6 casos, a menor em 20 anos. A Secretaria da Segurança Pública passou a sistematizar, em 1985, os dados de assassinatos - os números do interior do Estado só passaram a existir em 1995. A menor média anterior era de 218,6 casos por mês, registrada no 2º semestre de 1988.
A queda dos assassinatos no Estado é fenômeno recente. Em 1998, o governador Mário Covas prometeu em campanha eleitoral que diminuiria esse tipo de crime em 50%. Isso agora virou realidade. Em 1999, bandidos matavam mais de 3 mil pessoas por trimestre no Estado. Desde então, as mortes começaram a cair. Primeiro, em ritmo lento. Mas, desde o 3 º trimestre de 2003, após o Estatuto do Desarmamento, entraram em queda vertiginosa. Desde então, acumularam redução de 45% na capital e 36% no Estado.
Para Tulio Kahn, da Secretaria d a Segurança Pública, parte dessa queda se deve ao estatuto, mas outra à ação policial. O diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, Domingos Paulo Neto, atribuiu o fato a três fatores: a aproximação da polícia da comunidade, à prioridade dada à prisão de homicidas e à melhoria do inquérito policial."


.

2 comentários:

Ana disse...

Os números são reconfortantes. Resta saber se não foram maquiados. Tomara que não.

Anônimo disse...

Acho que as vezes as pessoas preferem acreditar que é "maquiagem" do que crer que algo foi feito e está dando certo... Coisa de brasileiro! E se todos estados maquiam, é sinal de que os números lá são ainda piores do que mostram!