quinta-feira, novembro 24, 2005

Grumixama

.










4 comentários:

Rui disse...

Olá.Bom dia.Tenho lido seu blog(não sei como cheguei nêle!)e achado sempre muito interessante.Sou de Porto Alegre e sempre soube que a grumixama teria sido uma fruta abundante em seus arredores,mas NUNCA consegui ver uma até a sua citação e foto em seu blog.Já estavam maduras? Outros sites citam que ela é escura.Agradeceria qualquer complemento de informação,meu e-mail:rbeuster@yahoo.com.br Abrs Rui

Emerson disse...

Essa dúvida do Rui eu também fiquei. Por isso mesmo, reproduzirei aqui minha resposta para ele, por e-mail:
"Quando vi as frutinhas amarelas fiquei desconfiado, achei que estavam verdes. Mas, como tinham todo o aspecto de maduras, peguei uma, chupei e... docinha, já estava madura. Achei estranho, pois já tinha visto e provado grumixama anteriormente, de cor escura.

Fiquei curioso e consultei o livro do Harri Lorenzi - Árvores Brasileiras - vol. I - e ele diz que há grumixamas amarelas e pretas, ou bem escuras.

Também plantei por lá sua prima-irmã, a cereja-do-rio-grande, parecida no gosto e na aparência, embora mais comprida."

Maria Sônia disse...

Tenho em minha casa um pé de grumixama.Ela atualmente é uma frutinha em extinção aqui no litoral norte de S.P.apesar de que me lembro quando criança de comer muitas delas.Tanto é que entrei no google para pesquisar, pois a minha grumixameira está pretinha com os galhos arriados de tanto que deu este ano. Nunca vi igual, é a sua primeira vez . Um abraço. Maria Sônia. (Uma entusiasta do resgate da cultura)

ana carmem disse...

Olá. Estou muito feliz em encontrar vcs. Pedi minha filha para procurar na internet alguma informação da grumixama. Tenho boas lembranças da grumixama, ela já passou pelo Rio de Janeiro. Comia muita grumixama, quando tinha cinco anos de idade, no bairro de Anchieta, no Rio de Janeiro. Hoje, não encontro a fruta e nem uma árvore.Fiquei triet em saber da raridade da grumixama,parabéns para todos que cultivam a grumixama.Tenho planos de ainda plantar a grumixama.
Abraços para todos.
Jose Maria, Rio de Janeiro