domingo, setembro 11, 2005

Algo estranho no ar...

Ah, um título enganador. Não é sobre o ar de Brasília, mas sim sobre a Via Anhanguera. E era, mesmo, algo estranho, um dirigível. Aliás, velho conhecido, o mesmo que sobrevoa os grandes eventos esportivos, principalmente.

Ali estava ele, sobrevoando a Anhanguera, um objeto estranho no ar.

Avistei-o de longe, coisa impossível de não fazer. E meu olhar foi atraído e levou junto a imaginação. Bem que eu gostaria de estar lá em cima, me deslocando lentamente, velocidade civilizada, podendo olhar tudo com atenção, fotografar, filmar, recostar na poltrona e ficar sossegado, deslizando sobre o mundo lá de baixo.

Bom, agora misturei estação, pois já estava me imaginando no “Hindemburg” e não nesse charuto voador onde cambem, apertadas, 2 ou 3 pessoas apenas.

Parei, fotografei e segui viagem. Mas que seria bom viajar no “Hindemburg”, ah, isso seria, com certeza.

.

2 comentários:

anônima disse...

Embarquei no dirigível,
Emerson foi o timoneiro
De Sampa ao Rio de Janeiro,
avistei belas paisagens,
Passa-Quatro pelo meio

Girei o céu, fui pro norte,
e num golpe de vento e sorte,
peguei o balão de Manuel
Seguimos o Capibaribe
até chegar em Recife
Lá, fui à Rua da Ventura,
onde uma bronquite sem cura
deu poeta de estatura
(Bandeira, seu nome já disse)

João Cabral como guia,
me embrenhei em Pernambuco,
desta feita em montaria
que com Pégasus parecia,
tirando o jeito de chucro.
Vi os galos tecendo
com fios de juta e de sol
amanhãs novinhos em folha
num tempo que já findou

E Freyre era o piloto,
quando vi as sesmarias
e os cemitérios de engenhos,
onde o mel tornado pó
vai remoendo o desejo
de acordar ressuscitado
pelo milagre do álcool

Vi muitas histórias, e é pouco
pro que há em Pernambuco
Agora, o que me preocupa
é desvendar o mistério
dos dois burros no império,
e o que eles fizeram
pra merecerem essa glória

Sinceras desculpas peço
ao povo pernambucano,
mas com os dois comandando
no planalto e no congresso,
é viajar pelo cano
sem bilhete de regresso

:)

Emerson disse...

Fantástico!

Adorei!

Alguém que escreve tão bem, com tanto humor e picardia, pode ser tudo, menos anônima!

(Nossa, enchi o comentário de exclamações!)