domingo, junho 19, 2005

"Poente"


file:///C:/Documents%20and%20Settings/Cia Posted by Hello
(O Sol se põe no Macaúbas no Domingo de Páscoa de 2005)

"Nunca sei como é que se pode achar um poente triste.
Só se é por um poente não ter uma madrugada.
Mas se ele é um poente, como é que ele havia de ser uma madrugada?"


Está, também, em “Ficções do Interlúdio” – “Poemas completos de Alberto Caeiro” – Fernando Pessoa.

.

Um comentário:

Marcone disse...

FP é mesmo cheio de frases pequenas que dizem muito.