sábado, dezembro 02, 2006

Sabatinas para um começo de dezembro


.
1) O mundo curva-se ao Brasil...


... uma vez mais.
Em todo o mundo desenvolvido e até em parte dele em vias de, como a China, é grande a preocupação com o envelhecimento da população. O percentual de idosos aumenta e, por conseqüência, diminui o número dos que trabalham e sustentam a previdência em relação ao número dos que não trabalham e são sustentados pela previdência.
No Brasil, todavia, o envelhecimento populacional não é problema e sim solução. Para o resto do mundo, a problemática, para a Terra de Vera Cruz, a solucionática. A prova está na manchete do Estadão de hoje:

"IBGE: 64% dos idosos sustentam a família"

É isso, o brasileiro envelhece, mas segue sustentando os seus.

Como?
De onde vem o dinheiro que o idoso recebe para sustentar os seus? E porque os “seus” não trabalham?

Ora, e essas são lá perguntas que se façam numa manhã de sábado?
Francamente...



2) O mundo (civilizado) condena...


... e o Brasil apóia.

Janjaweed. Acostume-se a essa palavra.
Não estrague seu fim-de-semana, não a procure no google.
Nas ultimas temporadas de E.R., alguns episódios mostraram os Drs. Carter e Kovac e Pratt trabalhando em Darfur, Sudão Ocidental, território de caça da janjaweed, grupos paramilitares ligados, apoiados ou, vá lá saber, até parte integrante do governo sudanês, que caça, estupra, mata, aleija de bebês a velhos, que fazem parte dos povos nômades e semi-nômades dessa parte do país. Os números são imprecisos, como sempre, mas pensando baixo, mais de 200.000 pessoas já foram assassinadas pela janjaweed.
O governo e a janjaweed são árabes e muçulmanos, os povos caçados são pretos de diversas etnias e religiões.

Nessa semana, na ONU, o Brasil absteve-se de votar a favor de uma fiscalização internacional sobre o governo sudanês. Argentina e Uruguai votaram a favor, assim como outras nações civilizadas. O país do grande líder e guia espiritual dos povos não o fez, para alegria do governo sudanês que elogiou a postura do governo do grande líder, etc, etc e destacou que era a extensão de sua política de apoio à África.
Pobre e cada vez mais desgraçada África.

Confesso que me envergonho de ser brasileiro em muitos e muitos momentos.
Esse é um deles.



3) A volta dos bandidos...


Acabou a trégua que não houve ou, a volta dos que não foram.
Os bandidos, perdão, militantes do mst, ops... MST & correlatos, voltaram a invadir e ameaçar propriedades rurais produtivas. Tentaram nova invasão contra uma propriedade onde uma empresa tem laboratórios e campos experimentais, ao melhor estilo medieval. E, pasmem, invadiram o porto de Maceió!
O governo não aplaude, mas muito menos condena e não deixa de fornecer verbas, alimentos e bolsas diversas para todos. Uma festa.



4) “Paiaçada”...


... ou aritmética transgênica.

Em reunião da CTNBio com 21 membros do Conselho reunidos, 17 votaram a favor da aprovação de uma vacina para animais domésticos produzida a partir de microorganismos frutos da engenharia genética ou biotecnologia ou, ainda, organismos transgênicos. Mas 4 xiitas, digo, representantes da “sociedade” ou sei lá o que, votaram contra. Resultado: a vacina não foi aprovada graças à ditadura da minoria. Isso porque o grande líder e guia espiritual dos povos mudou a lei que constituiu a CTNBio, aumentando o Conselho que aprova ou não pesquisas e produtos, transformando o que deveria ser uma comissão de cientistas numa verdadeira assembléia-geral com maioria de leigos e militantes de causas diversas. Pior: estabeleceu que uma medida só será aprovada se tiver 75% ou mais dos votos, não dos presentes a uma reunião, mas do Conselho como um todo, o que explica como 4 é mais que 17.

A propósito: indivíduos de ambos os sexos e todas as idades da espécie Homo sapiens são tratados regularmente com medicamentos provenientes de organismos transgênicos. O melhor exemplo é o da insulina. Entretanto, indivíduos de ambos os sexos e de todas as idades da espécie Bos taurus, entre outras, não podem beneficiar-se de medicamentos produzidos de forma similar. Ou seja, fica claro que há um direcionamento...

Em tempo: a espécie Bos taurus compreende os bichos que chamamos de vacas, bois, vaquinhas, touros, bezerros...



5) Atrasados...


Bem de acordo com o país que representam, três senadores e um deputado viajaram, às custas do povo trabalhador e pagador de impostos, para aprazível cidade européia. Tão aprazível que, perdidos nos encantos urbanos, perderam, também, a principal palestra do encontro para o qual viajaram.

Não satisfeitos, atrasaram-se 70 minutos – uma hora e dez – para reunião com importante e ultra-atarefada autoridade internacional.

Eu já comentei que há momentos em que esse país me envergonha?
Ah, já? Então tá.



6) Aerolulla...


... de vento em popa, voando pelos céus do Brasil e do mundo.
Numa prova inequívoca da qualidade e liderança do grande líder (hummm... redundou, que chato) e guia espiritual dos povos, seu aviãozinho é o único em todo o país que decola, voa e aterrisa rigorosamente dentro dos horários previstos. Uma prova de eficiência para desmentir as más línguas que só sabem criticar e não enxergam os pontos positivos do grande líder, etc, etc e seu governo.


É, já deu, né?
Afinal, hoje é sábado, dia de cansar em outras atividades para descansar no domingão.

Bom fim de semana.


.

2 comentários:

Nelsinho disse...

Parabéns, Emerson!

Seu post está irretocável!

Nelsinho

Vanessa disse...

Emerson, querido, sua lucidez me impressiona cada vez mais. Adorei o desabafo. Tem horas que só gritando mesmo.