terça-feira, junho 06, 2006

Premonição ou coincidência?


Foi muito curioso, foi uma grande coincidência.

Hoje cedo, escrevi o texto do post anterior e desci para o café-da-manhã e o jornal sagrado. Ao voltar e reabrir o computador, tinha chegado esse e-mail de um velho amigo, referente ao texto "O aniversário do Mensalão".

Tomo a liberdade de reproduzi-lo aqui, parcialmente. Omito o nome desse meu amigo por motivos óbvios. Claro que o blog é público e, querendo, ele pode se manifestar à vontade.

"Olá, velho companheiro, como estão as coisas? Tendo orgasmos ininterruptos com o aniversário do mensalão... incrível como a burguesia precisa de alguns toques estimulantes para se divertir... e como ela é seletiva... enquanto os atos eram para garantir a eleição de deputados amigos da casta, era tudo normal, enquanto era para garantir a reeleição do rei, tudo bem, enquanto era para enriquecer os bolsos particulares da corja elitista, tudo bem, mas, se é para o PT garantir a aprovação de reformas ou a maioria no Congresso, ah isso não, isso é corrupção... mas, não quero brigar... estou apenas constatando que você, depois de aderir ao Pelé "esse povo não sabe votar", agora terá mais um acréscimo - "essa plebe, além de vil e ignara, revela-se agora também corrupta"... mas, não vamos brigar..."

Parece que tive uma premonição ao escrever meu texto, uma resposta antes da pergunta.

:o)

.

Um comentário:

Ary disse...

Burguesia ? Aliás, quem é , hoje, a burguesia nessas terras de Santa Cruz, quem são os dominadores sócio-políticos com liberdade e poderes “ de fato”. Esse papo de “burguesia” parece-me deveras anacrônico. Pelo menos no contexto exposto pelo seu amigo. Sinal invertido, sinal invertido.

FHC ( e sua trupe) fez quase o mesmo que o PT. Mas, convenhamos, com menos amadorismo.

"Aprovação de reformas", my ass-- perdão pela rudeza. Quem está sendo “seletivo”, Emerson, é seu amigo. Enquanto o governo é o do FHC a coisa rola pela via da “Casta”, “rei”, “enriquecer bolsos particulares”, “Corja elitista”. Porém quando a maré vira para o PT, ai entra a figura purista do “garantir reformas”. Corrupção é corrupção. Só não enxerga quem não quer.

A plebe, ignara sim, não é corrupta; Corruptos são aqueles lá em cima com procuração para fazer o "não contratado" em nome dela. E, realmente, não sabe votar. Se soubesse não teríamos um congresso/executivo rasteiro como esse. O mais bobinho no congresso enganou 30.000. No executivo alguns milhões.